Encontro de Tenchi Tessen no Compaz, Recife

 

NOTÍCIAS

SEGURANÇA URBANA | 21.01.17 – 13H53

Compaz recebe II Encontro de Tenchi Tessen

img_alt

Evento sobre a arte do movimento com leque vermelho conta com oficinas e capacitação e segue até domingo (Foto: Fabíola Moura/Divulgação)

 

O Compaz Governador Eduardo Campos, no Alto Santa Terezinha, recebe desta sexta-feira (20) a domingo (22) o  II Encontro Internacional de Techin Tessen.  O Techin Tessen é uma arte meditativa em movimento, onde os participantes usam leques vermelhos, produzindo uma dança suave. O evento acontece no Dojô do equipamento e conta com a participação de Paula Chambel e Miguel Raposo, dupla de Portugal, mestres que vão conduzir as atividades. Neste primeiro dia, 25 pessoas compareceram ao evento.

Entre as atividades, aulas para iniciantes – é aberto ao público-  assim como novas técnicas para quem já pratica. “Nós vamos fazer atividades práticas, para as pessoas conhecerem  ou se aprimorarem, mas também teremos momentos de conversa, para que as pessoas perguntem tudo que queiram saber sobre o Tenchi Tessen”, disse a mestre Paula Chambel.

Já o parceiro Miguel Raposo explicou que o Tenchi Tessen trabalha “um estado de atenção e relação”. “Atenção a tudo que acontece dentro de nós e em nossa volta e relação com nós mesmos e com as outras pessoas. Essa arte tem essa linha de abordagem. Todos os movimentos procuram abordar perspectivas diferentes desses temas”, acrescentou Miguel Raposo. Os movimentos suaves são inspirados em elementos da natureza, a exemplo do sol, da lua e do trovão. Têm base nas artes marciais e fundamentos da Ioga.

Em relação aos benefícios, o Tenchi Tessen traz ganhos de ordem física e emocional. “As pessoas ficam mais atentas e serenas, mais concentradas, mas o principal benefício é com a respiração. Quando a respiração começa a harmonizar, isso tem um feito muito profundo no corpo, na mente e no espírito”, enfatizou o professor. “Alegria. Traz uma alegria que vem de dentro”, completou Paula Chambel.

Para a professora de Tenchi Tessen do Compaz, Hilka Costa, a experiência de ensinar no Alto Santa Terezinha tem sido muito rica. “As pessoas chegam com o mundo nas costas e isso reflete no nosso corpo. Praticar essa arte do movimento relaxa. É um trabalho que une mente, corpo e espírito através da respiração”, falou. Hilka também enfatizou que o Tenchi Tessen trabalha aspectos de limite, respeito e consciência porque ele é realizado em dupla ou com mais pessoas. “Do começo das aulas até hoje, vejo mudanças significativas nos alunos. Tanto de postura corporal quanto de aceitação”, revelou a professora.
Luciene dos Santos, 37 anos, pratica Tenchi Tessen no Compaz há quase um ano e sente muitas diferenças. “Uma pessoa me indicou fazer. Comecei e só tive coisas boas. Sinto uma leveza e nenhum músculo meu dói mais. Dá um paz de espírito no coração”, concluiu a aluna.

 

 

Os comentários estão fechados.

%d bloggers like this: